No grupo prioritário, idosa de 108 anos abre mão da vacina: ‘prefiro deixar para quem pode viver mai

Uma senhora de 108 anos, moradora de Rio das Flores, no interior do Rio de Janeiro, deu uma lição de solidariedade e empatia esta semana, ao ser procurada para a imunização contra a covid-19. Dona Hilda Cândida informou aos profissionais de saúde de que abriria mão da dose a qual tem direito, por pertencer ao grupo prioritário. Segundo a idosa, ela prefere deixar a vacina para uma pessoa mais jovem. “Eu já vivi tanta coisa nessa vida, com quase 109 anos, que prefiro dar a vacina para alguém mais novo, que ainda pode viver mais do que eu posso. Estou quase partindo, não quero essa vacina”, afirmou Dona Hilda, em entrevista ao jornal Extra.



“Eu gosto é de sorvete, de picolé, ainda mais nesse calor. Leite também, é tudo de bom. Eu gosto é das coisas boas, por isso nunca fumei e nunca bebi. […] Eu adoro brincar, rir, a vida é boa assim. Quando fiquei dias internada no hospital, as enfermeiras nem queriam que eu fosse embora. Diziam que eu era a alegria por lá (risos)”, finalizou.

7 visualizações0 comentário