Marconny Faria presta depoimento hoje à CPI


O suposto lobista Marconny Albernaz de Faria depõe hoje à CPI da Covid. Ele é apontado como intermediário da Precisa Medicamentos, empresa que fechou contrato com o Ministério da Saúde de mais de R$ 1 bilhão para venda de vacinas - e que entrou na mira da CPI por suspeitas de irregularidades, resultando na abertura de um inquérito sobre Jair Bolsonaro por suposta prevaricação.


Documentos da CPI também mostram que o filho de Bolsonaro Jair Renan abriu uma empresa de eventos com ajuda de Marconny, com quem trocou pelo menos 100 mensagens. Conversas no celular do lobista foram copiadas a pedido do Ministério Público Federal no Pará e enviadas para a CPI.


O depoimento de Marconny estava marcado para 2 de setembro, mas foi adiado após a apresentação de um atestado de 20 dias, que chegou a ser questionado pela CPI. Na ocasião, o senador Omar Aziz chegou a ligar para o diretor do Sírio Libanês para pedir informações.


Desta vez, a Justiça autorizou a condução coercitiva de Marconny caso ele não compareça.


Por G1

3 visualizações0 comentário