• Redação da Rádio Nova Era

IVAIPORÃ - Sanepar investe R$ 39 milhões no saneamento no município


A Sanepar está investindo R$ 39,2 milhões na ampliação dos sistemas de água e esgoto de Ivaiporã. Nesta quinta-feira (11), o prefeito Carlos Gil, o vice-prefeito Marcelo Reis e o secretário de Obras, Bruno Montoro, percorreram os empreendimentos junto com gerentes da companhia.


Fazem parte da obra a construção da nova estação de tratamento de esgoto, a ETE Pindaúva, das três estações elevatórias Pindaúva, Mangueira e Pindauvinha e a implantação de cerca de 100 quilômetros de tubulações.


A primeira etapa vai beneficiar cerca de 6 mil famílias. O indicador de atendimento com o serviço de esgoto no município passará de 14,5% para cerca de 50%. “Os moradores não vão mais precisar usar as fossas que ameaçam ruir e terão mais qualidade de vida, porque o esgoto não tratado gera doenças”, afirma o prefeito.


Ele destaca que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada R$ 1 investido em saneamento básico, outros R$ 4 são economizados no sistema de saúde.


A rede de esgoto será implantada nos jardins Bandeirantes, Aeroporto (parcial), Belo Horizonte III, Ouro Preto, Imperial, Brasília, João XXIII e Luiz XV, nas vilas Santa Maria e Sabará, além da região Central. “Além de promover mais saúde, a rede de esgoto valoriza os imóveis”, afirma Luiz Carlos Jacovassi, gerente regional da Sanepar


A ETE Pindaúva, construída em área de 26 mil metros quadrados, tem tecnologia avançada que traz melhoria de qualidade e eficiência do sistema.


O prefeito conferiu de perto as melhorias implantadas na ETE Pindauvinha, que está sendo adaptada para apenas realizar o bombeamento do esgoto, e comentou que não havia odor no local.


Estivemos lá por um bom tempo, estava bem tranquilo. Além disso, a Sanepar já se comprometeu a fazer novas melhorias, que é uma cortina verde”, disse. “A qualidade da água que estava saindo depois de todo o processo é uma água transparente, uma água de qualidade”.


LODO DA ETA – O prefeito também visitou a obra da Estação de Tratamento de Lodo (ETL) da Estação de Tratamento de Água (ETA), que melhora o aproveitamento da água no processo de potabilização e dá destino ecologicamente apropriado para o resíduo do tratamento. O investimento é de cerca de R$ 2 milhões. A previsão de conclusão é dezembro de 2021.


Acompanharam a comitiva os engenheiros da Sanepar Fernando Norio Yoshida, assessor da Gerência Geral Região Nordeste, e o gerente de Obras Flávio Yoshida, além de coordenadores, engenheiros e técnicos responsáveis pelas obras.

4 visualizações0 comentário