CPI tenta mais uma vez ouvir o advogado Marcos Tolentino


Por decisão da Justiça Federal, dois suspeitos de irregularidades na negociação da vacina Covaxin vão ter que comparecer à CPI da Covid para prestar depoimento nesta semana. Hoje é dia do depoimento do advogado Marcos Tolentino. Amigo pessoal do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, Tolentino é suspeito de ser o verdadeiro dono do Fib Bank. A empresa emitiu uma carta-fiança de R$ 80,7 milhões como garantia para compra da Covaxin, negócio cancelado por causa de denúncias de irregularidades. Senadores encontraram indícios de que a garantia oferecida pelo Fib Bank pode ter sido uma fraude.


O pedido para não ser obrigado a comparecer à comissão foi negado pela ministra Carmen Lúcia. Agora, se Tolentino não comparecer, a Polícia Federal pode ser acionada.


Fonte: G1

5 visualizações0 comentário