• Redação da Rádio Nova Era

B.1.617, uma nova preocupação


O Ministério da Saúde confirmou ontem 7 casos da variante indiana da Covid-19 no Brasil: seis no Maranhão e um em SP. Este último é um morador de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, que voltou da Índia no dia 22 e passou pelo Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.


Segundo a Anvisa, o passageiro apresentou na chegada um teste PCR negativo feito 72 horas antes e não relatou sintomas. Quando o resultado de um novo exame, feito no Aeroporto de Guarulhos por conta do passageiro, apontou a presença do coronavírus, ele já havia viajado para o Rio. O governo de São Paulo diz que só foi notificado após o 2º embarque e criticou a Anvisa por liberar o viajante.


O que sabemos sobre a variante

De acordo com a OMS, a cepa B.1.617 é mais contagiosa e diminui a eficácia das vacinas da Pfizer e da Astrazeneca, usadas no Brasil. Mas, até o momento, pesquisadores não conseguiram estabelecer se ela está relacionada a quadros mais graves. A cepa foi detectada em 50 países e tem sido associada à explosão da Covid-19 na Índia, que tem mais de 310 mil mortos. São 4 as "variantes de preocupação global" até agora: a britânica (B.1.1.7), a sul-africana (B.1.351), a brasileira (P.1) e a indiana (B .1.617).


Fonte: G1

29 visualizações0 comentário