Auxílio: CGU aponta R$ 808 mi pagos indevidamente


Um levantamento da Controladoria Geral da União apontou que só no pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial, de 300 reais, mais de 808 milhões de reais foram pagos indevidamente. A parcela reduzida do benefício durou quatro meses em 2020, de acordo com a CGU é possível que mais de um milhão e 800 mil pessoas tenham sacado o auxílio emergencial sem precisar.


Entre os identificados estão presos em regime fechado, pessoas com indicativo de óbito, pessoas que moram fora do Brasil, trabalhadores com vínculo formal de emprego, pessoas com renda acima do permitido e até quem já recebia algum benefício do Governo. O Ministério da Cidadania, pasta responsável pelo programa, informou que realizava mensalmente um pente-fino no auxílio emergencial cancelando todos os benefícios com indício de fraude.


A pasta ainda informou que à medida que for identificando pagamentos irregulares irá solicitar ao cidadão a devolução do dinheiro.

5 visualizações0 comentário