Apucarana faz a soltura de 300 mil peixes nativos


Em mais um evento ligado ao Meio Ambiente dentro da programação de 78 anos de Apucarana, a prefeitura realizou na manhã deste sábado a soltura de 300 mil peixes nativos. O Lago Jaboti recebeu 100 mil alevinos e os outros 200 mil foram distribuídos entre a Represa Schmidt e Lago do Parque Tancredo Neves.


Foram soltos exemplares das espécies lambari, pacu, jundiá e piauçu. A soltura de peixes no Lago Jaboti teve a participação do prefeito Junior, do vice-prefeito Paulo Vital, e de alunos da rede municipal de ensino. Os alevinos foram adquiridos com recursos próprios do município, num investimento de R$ 136 mil.


A iniciativa de promover o repovoamento de rios e lagos do município vem sendo realizada há mais de 2 anos. Neste período, já haviam sido soltos 400 mil alevinos, num investimento público na atividade de reparação ambiental.


Esta é iniciativa que acontece em poucas cidades. Em Apucarana ela é realizada porque sabemos da importância do meio ambiente. Trata-se de uma ação ambiental muito especial, considerando que o último repovoamento do Lago Jaboti, por exemplo, havia acontecido há 30 anos”, observa o prefeito Junior da Femac.


O secretário do Meio Ambiente, Gentil Pereira, disse que, além de contribuir para pesca recreativa praticada no Jaboti e outros lagos, a soltura dos alevinos se constitui numa ação ecológica. “Os benefícios são muitos em especial para controle de infestação de mosquitos. É muito gratificante podermos realizar essa ação de forma continuada. Nos próximos meses vamos fazer a soltura de mais 300 mil peixes nativos, desta vez nos rios. Isso é possível porque temos um prefeito com olhar especial para a área ambiental”, destaca Gentil.



6 visualizações0 comentário