Apucarana começa a receber refugiados da guerra na Ucrânia


Os primeiros grupos de refugiados ucranianos começam a chegar a partir desta segunda-feira (28/03) a Apucarana. O acolhimento iniciará por uma família, composta por cinco membros, que será recepcionada às 17 horas de hoje no Terminal Rodoviário João Batista Boscardin Junior. O segundo grupo, composto por 11 pessoas, deverá vir a Apucarana nos próximos dias.


De acordo com o prefeito Junior da Femac, a vinda dos refugiados é resultado do ofício encaminhado no final do mês de fevereiro à Embaixada da Ucrânia no Brasil, no qual o município se colocou à disposição para acolhimento de possíveis refugiados que cheguem ao país. “A Ucrânia tem 45 milhões de habitantes e atualmente há um movimento de refugiados, para dentro ou fora do país, de 10 milhões de pessoas. É um contingente muito grande, mas o que cada cidade brasileira puder fazer, por mínimo que possa parecer, será um esforço muito importante”, avalia Junior da Femac.


O prefeito salienta que nos últimos dias vêm mantendo contatos com o embaixador Anatoliy Tkach, e com outros membros da representação ucraniana, entre os quais Vitor Boiko. “A embaixada está conseguindo com empresários brasileiros que têm ligação com a Ucrânia o pagamento das passagens e de outras despesas durante o translado, como hotel e alimentação”, observa Junior da Femac.


Foi o que aconteceu com a família que será acolhida em Apucarana. “As passagens deles foram pagas pelo Grupo AIZ, de São José dos Pinhais. A família está hospedada num hotel de São José dos Pinhais, com despesas também pagas pelo grupo, cujo proprietário é descendente de ucranianos”, relata Junior da Femac, que nesta segunda-feira, por meio de chamada de vídeo, apresentou para a representante da empresa a equipe responsável em coordenar a acolhida.


A família que será recepcionada hoje é formada por um brasileiro casado com uma ucraniana, ambos com idade na faixa dos 30 anos. O casal possui dois filhos, com idades de 5 e 7 anos, e junto virá também a avó das crianças. “Não sabemos ainda se eles falam um pouco de português, mas caso contrário iremos viabilizar aulas para que eles se ambientem o mais rápido possível”, frisa Junior da Femac.


A família permanecerá numa chácara viabilizada pela Diocese de Apucarana, localizada no Loteamento Belvedere. “A residência já é mobiliada e vamos providenciar algumas coisas que estão faltando, como um televisor. A Prefeitura, através da Secretaria de Assistência Social, também irá prover a alimentação e vamos, caso houver interesse, encaminhar os adultos para vagas no mercado de trabalho”, afirma Junior da Femac.


Junior da Femac adianta que Apucarana também já está se preparando para receber o segundo grupo de refugiados. “Trata-se de uma família de 11 pessoas, das quais sete são crianças, que atualmente está em Istambul, na Turquia, e que nos próximos dias embarcará para o Brasil”, informa.


A secretária municipal de Assistência Social, Ana Paula Nazarko, afirma que a população que quiser colaborar com doações deve procurar o Centro Social Urbano, localizado no Parque Bela Vista. “Pedimos para que as pessoas não façam a doação diretamente, pois há muitos aspectos que precisam ser considerados, como culturais e a manutenção de um ambiente tranquilo para a família”, pondera.

0 visualização0 comentário