Anvisa mantém posição de liberar aplicação da Pfizer em adolescentes


Em nota, a Agência esclarece que não há evidências, até o momento, que demandem alterações nas condições aprovadas para o imunizante.


A Anvisa ainda diz que investiga o caso da morte de um adolescente de 16 anos, após a aplicação da vacina da Pfizer.


Porém, ressalta que, até o momento, não há nenhuma relação causal definida entre a morte e a administração da vacina.

3 visualizações0 comentário