A volta do auxílio emergencial


Os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco, e da Câmara, Arthur Lira, se reuniram ontem à noite como ministro da Economia, Paulo Guedes. Eles trataram de reformas e também de um novo auxílio emergencial.


Após o encontro, Pacheco defendeu a volta do benefício para ajudar na pandemia. Ao lado dele, Guedes impôs condições para que o auxílio emergencial pudesse voltar a metade dos beneficiários -- cerca de 32 milhões de brasileiros. O ministro também defendeu cortar outras despesas, mas não disse quais.


77 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo