25 criminosos morrem em troca de tiros com a PM e a PRF em Varginha (MG)


A Polícia Civil de Minas Gerais já começou a realizar os trabalhos de perícia nos corpos dos 26 suspeitos de integrarem uma organização criminosa que se preparava para cometer roubos a bancos em Varginha, no Sul de Minas, nesse feriado de finados.


Os corpos chegaram ao Instituto Médico Legal de Belo Horizonte durante a madrugada desta segunda-feira, e os peritos já iniciaram os trabalhos. De acordo com a corporação, na capital, 10 legistas e cinco peritos ficaram aguardando a chegada dos corpos.


O confronto entre Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e o Bope, o Batalhão de Operações Policiais Especiais aconteceu na madrugada desse domingo, em dois sítios de Varginha. Após a polícia receber informações sobre o plano dos criminosos, a operação foi estabelecida, porém, de acordo com os militares, quando chegaram aos sítios onde os bandidos estavam, os criminosos atiraram.


De acordo com a polícia, os criminosos podem ser da mesma quadrilha que cometeu o crime em Araçatuba, no interior de São Paulo, em agosto, e nas cidade de Criciúma, em Santa Catarina, no ano passado, e Uberaba, no Triangulo Mineiro, em 2017.


Foram apreendidos 10 fuzis, além de outras armas, incluindo uma calibre PONTO 50, que é usada pelas forças armadas e capaz de derrubar aviões. Também foram apreendidas grande quantidade de munição, roupas, pneus, granadas, coletes a prova de balas e 10 veículos roubados. Na cidade de Muzambinho, uma carreta com fundo falso foi apreendida. A suspeita é de que os criminosos usariam o veículo para fugir com o dinheiro roubado.


De acordo com a PM, os criminosos atingidos pelos disparos receberam atendimento médico, mas não resistiram e morreram. A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia de Minas disse que vai apurar o ocorrido.


Por: CBN

23 visualizações0 comentário