NOTÍCIAS


O Portal Sucesso divulgou que no final de setembro, o cantor e compositor Anderson Freire renovou seu contrato com a MK Music, gravadora com a qual tem vínculo desde o início de sua carreira solo. Com sete projetos lançados até agora e vários prêmios no currículo — entre eles o Latin GRAMMY, em 2016 –, Anderson está promovendo um novo single, o primeiro deste novo compromisso. Trata-se do single “Obra Conhecida”. Disponível em todas as plataformas digitais, a canção vem na sequência de “Jerusalém”, single apresentado no final de agosto, que também trazia uma mensagem de ânimo e esperança.


Escrita em parceria com André Freire, com quem compôs os sucessos “Identidade”, “Canção do Céu”, “Igual Não Há” e “Carta Para Deus”, a nova música de trabalho do artista começa com um pedido de despertamento para a igreja deste século. Os versos pedem que Deus a desperte com o mesmo som ouvido no Dia de Pentecostes, descrito em Atos 2. “Em meios aos anos, oh, senhor /Aviva a tua obra, Deus / E a faça conhecida / Em cada canto dessa Terra / João com água batizou / Mas com fogo é só o Senhor / Vem ungir / Avivar a tua igreja na Terra”, diz um trecho da faixa.


Tomando também como base o texto de Habacuque 3, Anderson Freire canta “para que a obra do Senhor seja avivada e se torne conhecida em meio aos anos”. Ainda em 2020, antes do novo single “Obra Conhecida”, Anderson lançou o EP “Alma “e fez duetos com Jozyanne (“Maior Tesouro”) e com a dupla Gislaine e Mylena (“O Que João Viu”).


Ouça “Obra Conhecida”, com Anderson Freire:


Fonte: Portal Sucesso

0 visualização

As campanhas de Multivacinação e de Vacinação contra a poliomielite seguem até o dia 30 de outubro em todos os municípios do Estado com o foco em crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade.


A vacinação contra a poliomielite é dirigida a crianças a partir de 12 meses a menores de 5 anos. A dose é oral, com a aplicação de duas gotinhas em cada criança. Já a campanha de Multivacinação oferece todas as vacinas que fazem parte do calendário nacional na faixa etária indicada, entre elas as que previnem contra a tuberculose, hepatite B, meningite, pneumonia, sarampo, caxumba, rubéola, febre amarela, difteria, tétano, diarreia, varicela e contra o HPV.


No último sábado (17) aconteceu o Dia D de mobilização nacional, como forma de proporcionar o acesso à vacina de todas as famílias, pais ou responsáveis.


No Paraná, a vacinação contra a poliomielite atingiu, até o dia D, cerca de 28,31% do público estimado, com a imunização de cerca de 165 mil crianças. A meta no Estado é chegar a 583 mil crianças até o final da campanha.


“Tivemos a participação da maioria os municípios na ação do final de semana, mas é preciso reforçar que as campanhas seguem e que as vacinas representam imunidade e proteção, por isso reiteramos aqui a orientação para que municípios sigam com as ações de promoção da vacinação e para que a população busque por esta prevenção, que é gratuita e oferecida em toda a rede pública”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.


Ele disse ainda que neste momento, em que o mundo aguarda a vacina contra a Covid-19, é preciso alertar que existe proteção segura contra várias outras doenças com as vacinas disponíveis na rede de saúde; são 18 tipos de vacinas ofertadas na Multivacinação para crianças e adolescentes.


O objetivo das campanhas é a atualização da caderneta de imunização atingindo maior cobertura para todas as vacinas. “Pedimos que pais e responsáveis levem seus filhos aos postos indicados pelas secretarias municipais com a carteirinha em mãos para que a saúde da criança fique em dia; vacinar é um ato de amor”, afirmou Beto Preto.


SARAMPO – A Secretaria informa que segue também a campanha de vacinação contra o sarampo, nesta fase dirigida para adultos de 20 a 49 anos. “É o momento da família se dirigir ao posto mais próximo, utilizando todas as medidas de proteção contra a Covid-19, garantindo assim a imunização contra doenças imunopreveníveis”, destacou o secretário.

0 visualização

O boletim quinzenal da dengue divulgado na terça-feira (20) pela Secretaria de Estado da Saúde totaliza 848 casos, são 107 a mais que o informe anterior, do dia 6 de outubro.


O atual período de monitoramento começou em agosto deste ano e seguirá até julho de 2021. Neste momento, os casos confirmados de dengue atingem 126 municípios; em 111 os casos são autóctones, ou seja, a infecção pelo vírus da dengue ocorreu na cidade de residência.


Existe circulação do vírus no Estado e o Governo do Paraná está atento alertando os gestores municipais e apoiando ações de combate”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.


Segundo ele, este enfrentamento não depende apenas dos órgãos governamentais, por isso reitera que a participação da população é fundamental para a eliminação dos criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. “A melhor forma de combate é com a remoção de recipientes que possam acumular água nos ambientes internos e externos dos domicílios”, afirmou Beto Preto.


DADOS – O informe publicado na terça-feira confirma uma morte por dengue no município de Cambé; um homem de 69 anos, portador de diabetes e hipertensão arterial. A morte foi confirmada por exame laboratorial. Cinco municípios apresentam casos de dengue grave: Foz do Iguaçu, com 5 casos, e Marmeleiro, Assaí, Cambé e Jataizinho com um único caso.


O Paraná tem 6.490 notificações para a dengue, que ocorreram em 277 municípios.

AÇÃO – Em parceria com as Regionais de Saúde e secretarias municipais de Saúde a Defesa Civil, a Secretaria vem realizando mutirões de limpeza em vários municípios, principalmente nos que apresentam maior número de casos. No último final de semana as ações aconteceram em Cambé e Londrina.


Os próximos municípios já agendados pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil são Paranaguá e Apucarana e ainda cidades da região de Foz do Iguaçu.

2 visualizações